6 dicas para garantir organização financeira na sua empresa


É comum sentir dificuldade em administrar as finanças, tanto na vida pessoal como no mundo dos negócios. Isso acontece porque a gestão de gastos é uma atividade que exige acompanhamento constante, devido à complexidade de informações que circulam por uma empresa.

A maior dificuldade, por parte dos empreendedores, é saber como lidar com essas informações e assim acabam negligenciando, mesmo que de forma inconsciente, diversos fatores que promovem a organização financeira da sua empresa.

Foi pensando nisso que organizamos essas 6 dicas para criar um bom controle dos recursos financeiros na sua empresa:

1.Fluxo de caixa

O fluxo de caixa é uma ferramenta de gestão financeira capaz de projetar entradas e saídas dos recursos financeiros de uma empresa em um determinado período de tempo e que pode auxiliar na tomada de decisão a respeito das finanças do seu negócio. O resultado do fluxo de caixa é o saldo disponível e este deve bater com o dinheiro em caixa ou contas da empresas.

No site do Sebrae você encontra uma planilha para ajudar a montar o fluxo de caixa da sua empresa.

2.Capital de Giro

O capital de giro envolve todas as contas financeiras que movimentam o dia-a-dia de uma empresa. Estão incluídas informações sobre pagamentos a receber, gestão de estoques, pagamentos a efetuar, entre outras informações que fazem parte do funcionamento da saúde financeira da empresa. A Endeavor Brasil mostra como calcular e controlar o capital de giro em uma organização.

3.Controle diário do Caixa

O controle diário do caixa é o registro de todas as entradas e saídas de dinheiro, mostrando também o balanço existente no caixa da empresa. A partir dessas informações, é possível reconhecer possíveis erros de registros e até mesmo extravio de dinheiro. Quando o controle de caixa é feito de forma intuitiva a empresa pode não perceber que está deixando de lucrar.

4.Controle diário de vendas

O controle diário de vendas nada mais é do que manter um registro da quantidade de produtos vendidos por dia, proporcionando um acompanhamento do fluxo de estoque e também direcionar vendas para o alcance de metas. Também permite que seja controlado o número de vendas por vendedor, além disso, pode gerar informações para compras e fluxo de caixa.

5.Controle analítico dos clientes

O armazenamento de informações sobre os clientes, como nome, endereço, telefone, e-mail e também o histórico de compras e pagamentos realizados, tornam possível o acompanhamento da fidelidade de cada cliente, a partir dos registros sobre frequência de compras e assiduidade dos pagamentos.

6.Controle mensal de despesas

Incluem o levantamento dos custos envolvidos na produção, sejam eles fixos ou variáveis, que irão influenciar nas despesas da empresa. Esse registro é importante para análise da evolução de custos, de forma que uma ação possa ser tomada quando houver a necessidade de corte de gastos, por exemplo.

Manter um registro dos valores que estão programados para entrar no caixa da empresa é importante para acompanhar as datas de vencimento dos clientes, e saber a hora certa de cobrar. Além de ter informações sobre quais clientes estão em dia e quais estão atrasando pagamentos.

Essas dicas podem ajudar potencialmente a organização financeira do seu negócio, mas se você ainda tem dúvidas de como aplicar essas ferramentas, marque um diagnóstico gratuito conosco para mais informações!

#Financeiro #controle #despesas #finanças

Empresa de consultoria com foco em melhorias e vinculada à Universidade Federal de Pernambuco, com unidades em Recife e Caruaru.